segunda-feira, junho 19, 2017

UM PEDIDO DE AJUDA

PEDIDO DE AJUDA DE JOSÉ ALENCAR 
Muitos são os fãs do Titanic no Brasil, e muitos se lembram do José Alencar de Belo Horizonte. Alencar foi das primeiras pessoas que conheci na internet devido ao Titanic. É talvez das pessoas no Brasil que mais conhecem o assunto e que mais me ensinou. Quando o TitanicFans nasceu em 2005, Alencar veio a se tornar um valioso colaborador, e por fim deu vida a um blog seu chamado TitanicMomentos e a uma comunidade no Orkut muito conhecida "Titanic Fatos Históricos". O nosso capitão Alencar era um homem alegre, diria mesmo feliz que queria partilhar dessa felicidade com todos. Só tenho boas recordações dele, dono de um patrimonio do Titanic invejável, Alencar não pensava duas vezes em enviar aos amigos algumas coisas do Titanic, como dvds com documentários, livros, cds de música do navio, às vezes até uma simples chamada telefónica para conversar... e sim isso tudo ele fazia e enviava para este lado do Atlântico, Lisboa! Infelizmente a vida dá voltas, e assisti à reviravolta que a vida do meu amigo Alencar deu, perdeu a família mais direta (pai e mãe) num curto espaço de tempo, e como se não fosse suficiente, perdeu o emprego. Desde então, o nosso amigo Alencar tem passado sérias dificuldades, e eu nunca deixarei passar um pedido seu de ajuda, como aconteceu estes dias via email. Se você se lembra dele, do capitão Alencar, ou ouviu falar dele, ou simplesmente pretende ajudar, o nosso capitão criou uma "Vakinha" para quem puder contribuir:
Se quiser ajudar de outro modo, com comida ou emprego diretamente com o Alencar, também é de grande valor. Esta iniciativa tem a colaboração de Titanic em Foco, e Sociedade Histórica Brasileira do Titanic. 

quarta-feira, junho 14, 2017

A VIAGEM INAUGURAL

A VIAGEM INAUGURAL 
DO RMS OLYMPIC 
O navio RMS Olympic foi construído entre Setembro de 1907 e Maio de 1910, altura em que foi lançado. Foi o primeiro de três grandes navios, a "Olympic Class" (os maiores naquele período), da White Star Line que fizeram parte da sua frota por volta da mesma época. Eram em muito semelhantes entre si, principalmente no tamanho, distribuição e vista exterior. Em 14 de Junho de 1911 o RMS Olympic fez a sua viagem inaugural. Com 1313 passageiros a bordo a viagem transatlântica foi um sucesso. O vídeo acima mostra o navio prestes a partir na sua viagem inaugural. Muitas vezes associado ao Titanic, neste filme podemos ver o Capitão Smith na sua farda branca de Verão, dez meses antes de morrer no Titanic. O Olympic chegou a New York no dia 21 de Junho, tendo sido calorosamente recebido no cais 59. A sua chegada, apesar de festiva teve um pequeno acidente que muitos desconhecem. Devido às suas hélices, o pequeno rebocador O. L. Hallenbeck enquanto contornava o navio para o manter alinhado com o cais, é sugado contra a popa do Olympic e sofre alguns danos.

domingo, junho 11, 2017

11 DE JUNHO DE 1911

DOMINGO 11 DE JUNHO DE 1911 
A apenas três dias da sua partida para a viagem inaugural, os marinheiros e bombeiros do Olympic saem do navio após exigirem uma revisão de salários. Com medo de que a travessia pudesse ser adiada, a White Star Line aceita as exigências da tripulação concedendo um aumento de salário em 10 xelins a partir do dia seguinte.

segunda-feira, junho 05, 2017

CÉLINE DION E TITANIC

CÉLINE DION E TITANIC 
20 ANOS
Céline Dion foi ovacionada de pé pelo público do Billboard Music Awards 2017 ao cantar My Heart Will Go On, música que a consagrou. A escolha foi uma homenagem aos 20 anos do filme Titanic de James Cameron.
A veterana cantou, encantou e emocionou com esta versão do tema do filme. Belíssima num vestido branco, a diva fez uma apresentação emocionante que deixou até Vanessa Hudgens, uma das apresentadoras, com os olhos em lágrimas. Vale a pena ver o vídeo.

quarta-feira, maio 31, 2017

NOVIDADES TITANICFANS MAIO

NOVIDADES DO TITANICFANS 
EM MAIO FOI ASSIM 
O Naufrágio do Lusitânia - O Lusitania saiu de New York no dia 1 de maio de 1915 com destino a Liverpool. No dia 7, sexta-feira, dia do naufrágio por volta das 14h10 da tarde o Lusitania foi atingido por um torpedo no seu lado de estibordo (lado direito do navio) pelo submarino alemão U-20. 
A Amizade de Jack e Rose Passados 20 anos, os dois atores continuam amigos. Este vídeo junta todos esses anos de grande amizade.
E Depois do Titanic - Fotos que mostram os momentos que se seguiram ao naufrágio, algumas bastante desconhecidas do público em geral. 
O Verdadeiro Jack Um norte-americano diz que a história do filme de James Cameron foi baseada nele.
"TO MAKING IT COUNT!" 

segunda-feira, maio 29, 2017

O VERDADEIRO JACK

O VERDADEIRO JACK 
Um norte-americano diz que a história do filme de James Cameron foi baseada nele.
Stephen Cummings está numa batalha legal contra James Cameron por causa do filme Titanic. 
Segundo o norte-americano, a personagem interpretada no filme por Leonardo DiCaprio tem por base a sua história de vida.
Segundo o processo, James Cameron terá baseado a história em familiares de Stephen Cummings que estariam a bordo do navio. Também na história dos familiares de Cummings, a mulher sobreviveu mas o homem não. A personagem de Jack terá sido mesmo baseada em Cummings, alega.
O queixoso quer 300 milhões de dólares e 1% de royalties do filme.

domingo, maio 21, 2017

E DEPOIS DO TITANIC

E DEPOIS DO TITANIC 
Todos nós ficamos empolgados ao ver aquelas fotografias raras do Titanic que surgem quando menos esperamos, encontradas no fundo de uma caixa poeirenta depois de cem anos esquecidas. As fotos que se seguem, são também uma raridade e mostram os momentos que se seguiram ao naufrágio, algumas bastante desconhecidas do público em geral. Clique nas imagens para as ver em maior resolução.
Fotos tirada ainda a bordo do Carpathia, mostra os sobreviventes no convés acomodando-se como podiam, ainda em choque com o acidente dessa noite. 
Pessoas aguardam por notícias à porta dos escritórios da White Star Line em Nova Iorque.


A população de Nova Iorque aguarda a chegada do Carpathia debaixo de chuva.
O Inquérito do Senado no dia seguinte à chegada do Carpathia.
Em baixo alguns tripulantes do Titanic que sobreviveram, como o vigia Fleet (primeira foto, o segundo da fila a contar da esquerda); alguns homens das fornalhas a receberem indemnização (segunda foto), e alguns empregados de primeira classe  do Titanic (terceira foto).


O regresso de alguns sobreviventes a Southampton foi feita de forma entusiasta mas também com algumas lágrimas.




 



Alguns sobreviventes contam as suas versões da tragédia e dão autógrafos que hoje valem milhões.



Os quatro irmãos Pascoe, tripulantes que sobreviveram ao naufrágio, chegam a Southampton.

Lucien P. Smith Jr, o bebé Titanic, aqui nos braços de uma enfermeira, filho da passageira de primeira classe Eloise Smith e de Lucien P. Smith. O pai de Lucien Smith Jr. morreu na tragédia mas quis o destino que a sua mãe encontrasse de novo a felicidade ao lado de um outro sobrevivente do Titanic, Robert P. Daniel.

domingo, maio 14, 2017

A AMIZADE DE KATE E LEO

video
A AMIZADE DE KATE E LEO 
Kate Winslet e Leonardo DiCaprio formaram um dos casais mais famosos do cinema quando trabalharam juntos no filme Titanic, realizado por James Cameron em 1997. Passados 20 anos, os dois atores continuam amigos. Este vídeo junta todos esses anos de grande amizade.

domingo, maio 07, 2017

O NAUFRÁGIO DO LUSITÂNIA 102 ANOS

video
 O NAUFRÁGIO DO LUSITANIA FOI HÁ 102 ANOS
O Lusitania saiu de New York no dia 1 de maio de 1915 com destino a Liverpool. No dia 6, quinta-feira o comandante foi informado de que havia submarinos alemães no seu percurso. No dia 7, sexta-feira, dia do naufrágio por volta das 14h10 da tarde o Lusitania foi atingido por um torpedo no seu lado de estibordo (lado direito do navio) pelo submarino alemão U-20. O navio possuía botes para todos os passageiros, mas como se manteve em movimento depois do choque, muitos botes não foram lançados. O Lusitania afundou em apenas 18 minutos, ou seja por volta das 14h28. Hoje questiona-se o motivo do Lusitania se ter afundado com apenas um torpedo e tão rápidamente. Alguns sobreviventes mencionam outras explosões do interior do navio que se acreditam ser desde munições a armas de guerra que, escondidas, seguiam a bordo. Esta tragédia ao largo de Kinsale na Irlanda, que vitimou 1198 pessoas, das 1959 a bordo, foi motor de arranque para dois anos mais tarde os Estados Unidos da América entrarem na Primeira Grande Guerra Mundial.

domingo, abril 30, 2017

NOVIDADES TITANICFANS ABRIL

NOVIDADES DO TITANICFANS 
EM ABRIL FOI ASSIM 
Abril é sempre o mês do Titanic e é inevitável que não se veja algo relacionado ao naufrágio neste mês. O TitanicFans cumpre o ritual, e como tem sido costume dos últimos anos, relembra dia a dia os momentos que fizeram da viagem inaugural do maior navio de todos os tempos uma jornada histórica. Seguem todos os eventos: 
Eventos Anteriores
- 2 e 3 de Abril de 1912 
4, 5 e 6 de Abril de 1912 
7, 8 e 9 de Abril de 1912 
10 de Abril de 1912 
11 de Abril de 1912 
12 de Abril de 1912 
13 de Abril de 1912 
14 de Abril de 1912 
14 para 15 de Abril de 1912 
Eventos Finais em 15 de Abril de 1912 
Titanic 105 Anos
- Eventos depois do naufrágio
- 16 e 17 de Abril de 1912 
18 e 19 de Abril de 1912 
Eventos Posteriores 
- Eventos de 1912 a 2016
Tudo isto e muito mais!
"TO MAKINGIT COUNT!" 

segunda-feira, abril 24, 2017

EVENTOS DE 1912 A 2016

video
EVENTOS DE 1912 A 2016
1913
Em Abril é criada nos Estados Unidos a Patrulha Internacional do Gelo, para actuar no Atlântico Norte sob a supervisão da Guarda Costeira. Em Junho, Ismay, que desde o ano anterior vem sendo alvo de execração pública, perde suas posições de mando na White Star Line e na International Mercantile Marine e reduz sua vida social. Na International Mercantile Marine, cede seu lugar a Harold Sanderson, o mesmo executivo que o substituiu em 2 de Abril de 1912, quando o Titanic partiu de Belfast para Southampton. A polonesa Leah Aks dá à luz uma menina e, desejando homenagear o Capitão Rostron, chama-a Sarah Carpathia Aks. As freiras do hospital, ao preencher o registro de nascimento, enganam-se, registrando a menina como Sarah Titanic Aks.
1914
Em Fevereiro, a White Star Line lança o Gigantic, mas, para evitar alusões ao tamanho do navio e ao destino do Titanic, rebaptiza-o: é o Britannic, que também terá vida breve. Um incêndio no Estúdio Eclair, nos Estados Unidos, destrói o filme Saved from Titanic, de 1912.
1915
Lançado na Itália o filme Titanic, em preto-e-branco, silencioso, com direcção de Pier Angelo Mazzolotti. A 7 de Maio, o Lusitania, da Cunard, é afundado por um submarino alemão no litoral da Irlanda. A 1 de Setembro, o Olympic é requisitado pelo Almirantado Britânico para o transporte de tropas. No dia 24, deixará Belfast para exercer a nova actividade, sob o comando do Capitão Bertram Hays, e passará a ser chamado HMT Olympic (His Majesty's Transport).
1916
O Britannic, a serviço da marinha inglesa, afunda no mar Egeu ao bater numa mina alemã. Morrem 30 pessoas, a maioria nos botes salva-vidas, sugados pelas hélices. Entre os sobreviventes, a agora enfermeira Violet Jessop, que, além de salvar-se no naufrágio do Titanic, também estava a bordo do Olympic, quando este colidiu com o cruzador Hawke.
1918
Em Maio, o Olympic, dotado de canhões, é atacado por um submarino alemão. O torpedo falha. O Olympic responde e põe a pique a belonave inimiga. Alguns dos tripulantes do submarino sobrevivem e são recolhidos pelo contratorpedeiro norte-americano US Davis. Em Novembro, com a rendição da Alemanha, o navio é devolvido à White Star Line, que modifica sua motorização para o emprego de óleo combustível.
1924
O Olympic, sob o comando do Capitão J. Howarth colide com um navio menor, o Fort St. George, no cais 59 do porto de Nova York.
1929
Em Novembro, a crise bancária nos Estados Unidos é relacionada com o afundamento do Titanic. Lançado na Inglaterra o filme Atlantic, em preto-e-branco, com direção de Ewald André Dupont e duração de 90 minutos. Reconstitui a tragédia com personagens de ficção. O Capitão Rostron publica o livro Home from the Sea.
1932
Lady Duff Gordon publica suas memórias, Discretions and Indiscretions, em que evoca sua experiência no Titanic. Morre em Nova York, aos 65 anos, Margaret Brown.
1934
O Olympic colide com o navio-farol Nantucket. A Cunard se associa à White Star Line. A nova companhia passa a chamar-se Cunard White Star. Pouco depois a absorve. Violet Jessop publica a memória Titanic Survivor.
1935
A 12 de Abril, o RMS Olympic, o “Velho Confiável” retoma a Southampton, após sua última viagem a Nova York. Fez 500 travessias do Atlântico. A 13 de Outubro, ruma para o estaleiro, em Belfast, onde suas peças mais valiosas são vendidas para residências, hotéis e museus.
1937
Após viver muitos anos em reclusão, morre Ismay, aos 74 anos. A 19 de Setembro, aquilo que resta do RMS Olympic começa a ser desmontado e vendido como ferro-velho.
1941
Durante um ataque aéreo alemão a Belfast, uma bomba atinge o estaleiro Harland & Wolff, destruindo as plantas originais do Titanic.
1943
Lançado na Alemanha, em preto-e-branco, o filme Titanic, com direção de Werner Klingler e Herbert Selpin e duração de 85 minutos. A maior parte da película foi rodada a bordo do transatlântico Cap Arcona, ancorado no porto de Gdingen, no mar Báltico. Goebbels proíbe a exibição e ordena o recolhimento do negativo e suas cópias, redescobertas somente após o fim da guerra.
1945
A 30 de Janeiro, torpedeado por um submarino soviético S-13, naufraga o navio alemão Wilhelm Gustiloff, com um passivo incerto entre 5.000 e 9.000 mortos. É a maior tragédia marítima da história.
1955
Walter Lord publica o clássico A Night to Remember.
1958
O Quarto Oficial Boxhall actua como conselheiro no filme de Roy Baker, A Night to Remember (Somente Deus por testemunha, já lançado em DVD no Brasil).
1980
Em Julho e Agosto, a bordo do H.J.W.Fay, expedição do milionário norte-americano Jack Grimm, com cientistas do Scripps lnstitute of Oceanography e do Lamont-Doherty Geological Observatory, tenta localizar, sem êxito, os restos do Titanic.
1981
Em Junho, a bordo do Gyre, novo fracasso de Jack Grimm.
1983
Em Julho, frustra-se a terceira e última expedição de Jack Grimm.
1985
De 9 de Julho a 7 de Agosto, a bordo do Le Surôit, a expe­dição franco-norte-americana liderada pelo Dr. Robert Ballard (Woods Hole Oceanographic Institution) e Jean-Louis Michel (Institute Français de Recherches pour l'Exploitation des Mers - IFREMER) procura o ponto do naufrágio, delimitando uma área de 260km². As operações são suspensas devido ao mau tempo. Os mesmos investigadores retomam ao Atlântico Norte, em expedição que começa a 22 de Agosto e termina a 4 de Setembro. Operando um sonar e o submergível não tripulado Argo, dirigido por controle remoto e dotado de câmara de vídeo que transmite as imagens por um cabo de fibra ótica, Ballard explora 80% da área anteriormente delimitada e, à uma hora da madrugada de 1º de setembro, descobre os restos do Titanic a quase quatro kilometros de profundidade, 560km a sudeste de Terra Nova e a 1.600km de Nova York. A primeira visão de Ballard é uma das caldeiras. Os detritos se espalham em área de 2,6km². A pressão, nessa profundidade, é de 400kg por cm².
1986
A 13 de Julho, no Atlantis II, o Dr. Ballard retoma ao mar e, com o pequeno submarino Alvin, procede ao primeiro mergulho tripulado às ruínas do Titanic. O submarino abriga três tripulantes, que operam por controle remoto o minúsculo robô Jason Junior. Preso a um cabo de 76m, o robô dispõe de holofotes, máquina fotográfica e câmara de vídeo, e explora o interior do navio, tanto a secção da proa como a da popa. A expedição encerra-se a 24 de Julho, após 11 mergulhos. O congresso norte-americano aprova a Lei Memorial do Titanic, visando a preservação de seus restos.
1987
A 22 de Julho, cientistas do IFREMER, patrocinados por empresas norte-americanas e a bordo do Nadir, mergulham no submergível Nautile, que opera o robô Robin. Em sete semanas, realizam 32 mergulhos e recolhem 1.800 objectos do Titanic. Empresários interessados na preservação dos restos do navio fundam a RMS Titanic Inc., que em cooperação com o IFREMER procede a uma nova expedição ao Titanic. Entre 1987 e 1996, 5.000 objectos serão resgatados e preservados. A 20 de Dezembro, o navio de passageiros Dona Paz colide com um petroleiro nas Filipinas, vitimando 4.300 pessoas. É a maior tragédia marítima da história da navegação comercial.
1991
A IMAX Corporation, de Nova York, associada ao Instituto Oceanográfico P. P. Shirsov, de Moscou, filma o Titanic, realizando estudos biológicos e recolhendo amostras da metalurgia do casco. A expedição observa a acção predadora dos exploradores submarinos em busca de troféus, que modificaram o cenário do naufrágio. Realiza-se em Paris uma exposição dos objectos recolhidos do navio.
1994
Realiza-se em Londres, no National Maritime Museum, uma grande exposição, com objectos retirados do navio entre os anos 1987 e 1993 e a presença de passageiros do Titanic, entre eles Edith Eileen Brown, que em 1912 tinha 15 anos, e Eva Hart, que tinha sete, sobreviventes no Standard 14.
1996
IFREMER & RMS Titanic Inc. procedem a uma expedição fotográfica ao exterior e ao interior do navio. Tentam resgatar, sem êxito, uma parte do casco pesando 11 toneladas.
1997
Elizabeth Millvina Dean, a mais jovem sobrevivente do Titanic (Standard 10), retoma ao local do naufrágio como passageira do Queen Elizabeth II. Lançado nos Estados Unidos, o filme Titanic, com direcção de James Cameron e duração de 194 minutos. O filme é o primeiro a passar a barreira de 1.8 bilhões de dólares facturados mundialmente.
1998
Localizada na Alemanha, em poder de um coleccionador, cópia do filme In nacht und eis, de 1912. Originalmente com 30 minutos, na versão restaurada passou a ter 35 minutos. IFREMER & RMS Titanic Inc., em nova expedição liderada por George Tulloch, recolhem 20 toneladas de peças do casco do Titanic, que são carregadas no navio Abeille.
2001
Em meio a grande controvérsia pública, os norte-americanos David Leiboweitz e Kimberley Miller casam-se no fundo do mar, a bordo de um submarino, na vizinhança da sepultura do Titanic.
2002
Morre em Nova York, aos 84 anos, o escritor Walter Lord, autor do clássico A night to remember. O bebê desconhecido adoptado pela tripulação do Mackay-Bennett é identificado pela tecnologia DNA. Ele se chamava Eino Viljam Panula, nascido a 10 de Março de 1911, na Finlândia, e viajava na Terceira Classe do navio, com a mãe, Maria Panula, e dois irmãos pequenos, para encontrar o pai nos Estados Unidos. Todos pereceram no naufrágio.
2004
O Dr. Ballard retoma ao Titanic, 19 anos após sua descoberta, para chamar a atenção sobre os prejuízos sofridos pelos restos do navio com as visitas de exploradores pouco criteriosos.
2006
Morre em Massachusetts, aos 99 anos, a sobrevivente americana do Titanic, Lillian Gertrud Asplund. Restam apenas duas sobreviventes do naufrágio do Titanic, e ambas vivem na Inglaterra: Barbara Joyce West, de 95 anos e Elizabeth Gladys "Millvina" Dean, de 94 anos.
2007
Morre aos 96 anos, em uma casa de repouso em Camborne, Inglaterra, Barbara West Dainton, uma das duas últimas sobreviventes do naufrágio do Titanic. Barbara Dainton morreu em 16 de Outubro, mas sua morte somente foi divulgada dia 8 de Novembro. Elizabeth Gladys "Millvina", de Southampton, Inglaterra, que tinha 2 meses de idade no dia do naufrágio, é agora a única sobrevivente restante do desastre, de acordo com a Sociedade Histórica de Titanic.
2009
Morre aos 97 anos, em um asilo de Hampshire, no sudeste da Inglaterra, a última sobrevivente do naufrágio do Titanic, Millvina Dean. Em 1912, a família de Millvina Dean, que era um bebê de dois meses na época, emigrava para os Estados Unidos e seguia a bordo do navio. Millvina Dean morreu no dia 31 de maio, e suas cinzas foram jogadas ao mar no porto de Southampton, Inglaterra, no dia 24 de Outubro.
2010
Uma bactéria até então desconhecida foi encontrada nos destroços do navio Titanic. Os destroços estão sendo devorados pelas bactérias e já não pode ser mais salvos. Os cientistas dizem que as bactérias corroem a ferrugem e o ferro tão rápido que o grande navio de 50.000 toneladas, poderá decompor-se completamente dentro de 15 a 20 anos.
2012 - Afunda-se no Mediterrâneo o navio de passageiros Costa Concordia tornando inevitável a alusão aos 100 anos do Titanic. O filme Titanic de James Cameron é lançado em 3D. O produtor reúne-se com os principais especialistas para discutir novamente o naufrágio, chegando a conclusões que mudariam a forma como actualmente vemos os seus momentos finais. Sai uma série para tv de quatro episódios chamada Titanic Series de Julian Fellowes sendo reconhecida mundialmente pela sua qualidade. O milionário australiano Cleave Palmer anuncia que vai lançar o Titanic 2, pela Blue Star Line, o navio seria idêntico ao primeiro mas mais seguro e moderno, contudo o projecto não sairia do papel.
2015 - A notícia que o Titanic II vai ser lançado, volta a sair nas notícias, desta vez com data marcada para 2018. Contudo, nada no site da Blue Star Line se referia ao assunto.
2016 - Uma réplica em tamanho real do Titanic, começou a ser construída na província central de Sichuan, na China, onde os seus promotores esperam que se transforme num atrativo turístico. O navio, com os mesmos 270 metros de comprimento e 28 de largura que o original, será colocado num reservatório da cidade de Daying, onde permanecerá atracado permanentemente, e fará parte do resort turístico de luxo Seven Star International.

quinta-feira, abril 20, 2017

EVENTOS POSTERIORES

video
EVENTOS POSTERIORES 
20/04/1912
Em entrevista ao Providence Journal, nos Estados Unidos, Alfred Stead, irmão do jornalista William Stead, reclama das circunstâncias em que sobreviveu o diretor de operações da White Star Line, Bruce Ismay. O vapor Bremen passa pela zona do naufrágio e seus passageiros vêem corpos no mar.
21/04/1912
A White Star Line freta o Minia, da Anglo-American Telegraph Co., para o resgate dos corpos.
24/04/1912
Os fornalheiros do Olympic, que está de partida, entram em greve, reivindicando suficientes botes salva-vidas. Desertam 285 tripulantes e a viagem é cancelada. O navio permanecerá seis meses fora de serviço, para ser equipado com 68 botes. Também serão procedidas alterações estruturais: com seis compartimentos inundados por colisão, o navio poderá flutuar.
25/04/1912
Um membro do parlamento britânico, Josiah Wedgwood, interpela o Board of Trade. Ele quer saber por que morreram 65,38% das crianças da Terceira Classe.
30/04/1912
Os oportunistas não perdem tempo: em dia incerto, ainda em Abril, é lançado na Alemanha o primeiro filme sobre o naufrágio, In nacht und eis (Na noite e no gelo), em preto-e-branco, silencioso, dirigido por Mime Misu, com duração de 30 minutos. Retorna o Mackay-Bennett. Encontraram 306 corpos, 190 recolhidos e 166 sepultados no mar, alguns identificados e outros sepultados sem identificação após minuciosa descrição do biótipo, indumentária e pertences. O quarto corpo resgatado é o de um bebê desconhecido, que comove a tripulação.
02/05/1912
Aberto em Londres, por ordem do Lorde-Chanceler, Conde de Loreburn, o “British Wreck Comissioner's Inquiry”, sob a presidência de Charles Bigham, Lorde Mersey, membro da Câmara dos Lordes. Serão ouvidas 96 pessoas, entre elas Charles Lightoller, Bruce Ismay, Stanley Lord (Capitão do Californian), Marconi, membros da tripulação, construtores do navio e inspetores do Board of Trade. Os únicos passageiros convidados a depor serão os menos aptos, Sir Cosmo e Lady Duff Gordon.
03/05/1912
Retoma o Minia: 17 corpos, 15 recolhidos e dois sepultados no mar.
04/05/1912
A tripulação do Mackay-Bennett acompanha o sepultamento do bebê desconhecido, que ela adotou, no Fairview Lawn Cemitery, em Halifax. No pequeno caixão, sobre o peito da criança, uma placa: "Our babe" (Nosso bebê). Os marujos se cotizam e erguem um monumento no túmulo.
06/05/1912
Parte o Montmagny, do governo canadense, para o resgate dos corpos. Achará quatro corpos: três recolhidos e um sepultado no mar.
14/05/1912
Um mês após o naufrágio, estréia nos Estados Unidos, em preto-e-branco, silencioso, o filme Saved from the Titanic, dirigido por Étienne Arnaud, com duração de dez minutos e protagonizado pela atriz Dorothy Gibson, sobrevivente no Standard 7, que representa seu próprio papel.
15/05/1912
A White Star Line freta o Algerine, de Bouring Brothers, para o resgate de corpos. Achará apenas um corpo. O total de corpos encontrados: 328.
25/05/1912
Encerrado o inquérito norte-americano. Mais isento do que o britânico, responsabiliza principalmente o Capitão Edward Smith, Bruce Ismay, Thomas Andrews e o Capitão do Californian Stanley Lord, mas é prejudicado pela insistência em temas colaterais, como a constituição e o regime dos icebergs, e pela ignorância dos senadores em assuntos náuticos, incapazes de compreender questões singelas como, por exemplo, a diferença entre a numeração regulamentar dos botes salva-vidas e a ordem de arreamento.
12/06/1912
Suspenso o resgate de corpos.
03/07/1912
Encerrado o inquérito britânico, cujo maior cuidado é inocentar a White Star Line, o Capitão Edward Smith e o Board of Trade. O Capitão Stanley Lord, do Californian, é considerado o maior culpado pela tragédia. Lorde Mersey não percebeu, ou não quis perceber, que a lastimável omissão do comandante do Californian atuou sobre um efeito produzido por outrem. A condição necessária do naufrágio é o iceberg, sem o qual não ocorreria, mas sua causa principal passa ao longe do infortunado capitão, que ao agravar aquele efeito se identifica como causa meramente acessória, à semelhança dos oficiais Henry Wilde, William Murdoch e Charles Lightoller, que podendo salvar até 1.178 pessoas nos botes, salvaram apenas 705. De resto, entre o Californian e o Titanic havia uma barreira de gelo. Os culpados têm outros nomes.

terça-feira, abril 18, 2017

EVENTOS EM 18 E 19 DE ABRIL DE 1912

video
EVENTOS EM 18 E 19 DE ABRIL DE 1912
Este vídeo foi feito no dia seguinte à chegada do Carpathia, podemos ver os heróis que resgataram os sobreviventes das águas geladas, incluindo o Capitão do Carpathia sempre discreto. Podemos ver a felicidade de um jovem aprendiz a receber talvez um dos primeiros autógrafos da História vindo de um sobrevivente do Titanic. Também é visível ainda alguns sobreviventes a cambalear na proa do velho navio, que permaneceram essa noite a bordo por não terem ninguém que os esperasse.
18/04/1912
Chovia bastante em Nova Iorque. Navios da marinha norte-americana, enviados pelo Presidente Taft, oferecem assistência ao Carpathia, que não responde. O telegrafista Bride recebe três mensagens, da Estação Marconi de Sea Gate, em Long Island, pedindo para manter a boca fechada sobre o que aconteceu. A troca de sua história por dólares de quatro dígitos. Às 20h30min, na sala de jantar do Carpathia, o menino Frank Goldsmith vê uma luz pela janela e acha que um navio quase se chocou com o Carpathia. Na verdade eram as luzes do porto de Nova York. Mais de 10.000 pessoas e dezenas de jornalistas esperam o Carpathia no porto, e quase 30.000 populares se distribuem pela margem do Rio Hudson. O navio ultrapassa o cais 54 da Cunard, e sobe o rio até o cais da White Star Line, onde vai arriar os botes que traz pendentes do costado. Os jornalistas, ansiosos por informações, fretam barcos para chegar perto do navio e fazem perguntas aos náufragos através de megafones. O Carpathia retorna ao cais da Cunard às 21h30min, para o desembarque dos 705 sobreviventes. Os imigrantes também vão desembarcar ali e não na ilha de Ellis, uma das raras ocasiões em que essa exigência do Serviço de Imigração será dispensada. Começa o tumultuado desembarque. O corretor William Sloper é assediado por jornalistas, como todos os náufragos, e recusa-se a dar entrevistas, reservando seu depoimento para o New Britain Herald, cujo editor é seu amigo. Bride, por sua vez, vai vender sua história ao New York Times por 1.000 dólares. Cottam receberá do mesmo jornal 750 dólares pelo relato de sua participação. Na confusão do cais, o cão de Elizabeth Rothschild morre sob as rodas de uma carruagem. O salvamento do animal no Standard 6 haverá de repercutir na imprensa, pois o marido de Elizabeth não teve a mesma sorte.
19/04/1912
Aberto no senado norte-americano o “United States Senate Inquiry”, sob a presidência do Senador William Smith. Serão ouvidas 82 pessoas. Um repórter do New York Herald, desgostoso com William Sloper, publica que ele conseguiu salvar-se porque se vestiu de mulher. Não é verdade, mas o corretor passará o resto de seus dias a defender-se da vil calúnia. No cais da White Star Line, os funcionários trabalham afanosamente nos botes resgatados, lixando o nome Titanic.

domingo, abril 16, 2017

EVENTOS EM 16 E 17 DE ABRIL DE 1912

video
EVENTOS EM 16 E 17 DE ABRIL DE 1912 
16/04/1912
Nova comunicação da White Star Line ao Board of Trade, em Londres: pesarosa, a empresa admite a gravidade do acidente e o salvamento de menos de um terço das 2.208 pessoas que se encontravam a bordo. Vincent Astor o filho do homem mais rico a bordo desmaia nos escritórios da White Star quando percebe que na lista de sobreviventes não consta o nome do pai. A senhora Guggenheim mesmo sabendo que o marido viajara com a amante a cantora Madame Aubert, não conteve as lágrimas. Desconhecidos procuravam pelos seus entes queridos, muitos como vemos no vídeo, sairam a chorar dos escritórios White Star Line.
O Carpathia tinha como destino Gibraltar, um destino completamente oposto ao que decidiu tomar. O Capitão Rostron do Carpathia ponderou viajarem até aos Açores, destino mais em conta para o navio e onde poderia deixar os passageiros mais comodamente, também pensou em transferi-los para o Olympic, irmão gémeo do Titanic, mas fazer os passageiros relembrar tudo de novo num navio tão idêntico, era de arrepiar, outra opção seria Halifax. Optou por levá-los ao seu local merecido, Nova Iorque, o destino que tinham desejado alcançar no luxuoso transatlântico, e nenhum passageiro a bordo do Carpathia que ia com destino a Gibraltar se opôs a tal decisão ou se incomodou com o prejuízo de atrasarem a sua chegada à Europa, antes pelo contrário, ofereceram-se para acolher alguns sobreviventes nos seus camarotes, disponibilizaram roupas, cobertores, objectos pessoais como escovas de dentes e brinquedos.
17/04/1912
Na data prevista para a chegada do Titanic a Nova York, a White Star Line, freta o Mackay-Bennett, da Commercial Cable Co., para procurar corpos na zona do naufrágio. Mesmo depois do naufrágio, este levava ordens claras para preservar os mortos de acordo com a classe.

sábado, abril 15, 2017

EVENTOS DEPOIS DO NAUFRÁGIO

video
EVENTOS DEPOIS DO NAUFRÁGIO
2h:25min
Mensagem do Birma para o Frankfurt, reportando que se encontra a 127km da zona do naufrágio. No Californian, tripulantes notam que o navio ao longe desapareceu. Concluem que, após uma parada, seguiu viagem.
2h:40min
O telegrafista do Mount Temple informa o Capitão Moore que há quase uma hora o Titanic não se manifesta. No Carpathia, Rostron determina o lançamento de foguetes de sinalização a cada 15 minutos, para prevenir o Titanic ou eventuais náufragos de sua aproximação. Dos 20 botes, apenas quatro ou cinco têm lanternas. Nos demais, os sobreviventes queimam pedaços de papel para indicar a posição e alertar algum navio nas imediações.
2h:45min
O Carpathia encontra vários icebergs e um oficial adverte o Capitão Rostron, que mantêm a mesma velocidade.
3h:00min
O Mount Temple, que vem do leste, depara-se com gelo pesado e diminui a marcha. No Standard 6, Hichens atormenta os passageiros. Em horário impreciso, entre 3 e 4h, as mulheres, lideradas por Margaret Brown, amotinam-se contra Hichens e ameaçam jogá-lo ao mar. O timoneiro enrola-se num cobertor e limita-se a praguejar em voz baixa. Lowe, no Standard 14, assume o comando da operação de salvamento, e faz com que se unam, amarrados, o Dobrável D e os standard 04, 10 e 12. Decidido a retomar em busca de sobreviventes, transfere para outros botes a maior parte dos passageiros que ocupam o seu. Após reunir oito homens, Lowe parte em direção ao resgate de sobreviventes.
3h:05min
Na sala de navegação do Mount Temple, o Capitão Moore vê a luz do mastro de um pequeno navio a pouco mais de um quilômetro à proa e é obrigado a manobrar para não abalroá-lo. A embarcação vem da região do naufrágio. O pesqueiro norueguês Samson, quem sabe?
3h15min
Do Carpathia para o Titanic: Se você continua aí: estamos lançando foguetes.
3h20min
A tripulação do Califomian vê novos foguetes ao sul. Outra festa, como aquela das primeiras horas da madrugada? Em meio a centenas de cadáveres, Lowe descobre quatro pessoas vivas, equilibrando-se sobre destroços que sobrenadam.
3h:25min
Os foguetes são vistos pelos náufragos nos botes. Cottam chama insistentemente o Titanic. O Baltic telegrafa ao Virginian, perguntando pelo Titanic. O Mount Temple pára, cercado de gelo, a 25km da suposta zona do naufrágio.
3h:30min
O Carpathia chega à área reportada por Phillips e não encontra nada. Nem navio, nem destroços, nem botes.
3h:48min
Do Birma, supondo que o Titanic ainda está na escuta: A toda velocidade em sua direção. Chegaremos por volta das seis horas. Esperamos que estejam bem. Apenas 91 km nos separam.
3h:50min
O Ypiranga avisa a todos os navios que há muito tempo não ouve o Titanic, mas Cottam, no Carpathia, ainda o chama.
4h:00min
O Capitão Rostron manda desligar os motores, à espera. Seus oficiais, apreensivos, perscrutam o mar em todas as direções. No outro lado de um vasto campo de gelo, a tripulação do Californian vê um vapor na região em que, no começo da noite, observou o navio iluminado. O navio Carpathia também já é visto pelos náufragos, inclusive os do Dobrável B, a grande distância.
4h:05min
Um oficial do Carpathia, na proa, percebe no mar uma luz verde. São os foguetes de Boxhall no Cúter 2. O bote se aproxima vagarosamente. Começa a clarear o dia.
4h:10min
O navio manobra para facilitar e o Cúter 2 encosta abaixo da portaló de estibordo. Traz várias crianças. São arriadas escadas. O trabalho de resgate é lento, laborioso, dificultado pelos náufragos: alguns em pranto convulso, outros em estado de choque ou de histeria, além daqueles que se movem com estranhas pausas, calados, sombrios. O bote vazio é pendurado no costado. Em seguida virão os outros, que se distribuem numa área de aproximadamente 8km².
4h:18min
Do La Provence para o Celtic: Há mais de duas horas ninguém ouve o Titanic.
4h:30min
O Mount Temple tenta avançar e se imobiliza diante do mesmo campo de gelo que bloqueou o Californian.
4h:40min
Um segundo bote, o Cúter 1, é recolhido pelo Carpathia.
4h:45min
Recolhido o Standard 5 e, em seguida, o 13. Com intervalos variáveis e em horários imprecisos, vão chegando os demais.
4h:50min
O Mount Temple continua parado no meio do gelo.
4h:55min
Birma e Frankfurt trocam mensagens.
5h:00min
Encrespa-se o mar e aumentam as dificuldades do bote emborcado. A cada vez que é sacudido por uma onda, escapa um pouco de ar de seu interior e a proa afunda mais. Os homens continuam a trocar de posição, mas já estão muito cansados.
5h:10min
O Californian liga seus motores para deixar o campo de gelo. O lugar está cercado de grandes icebergs, esplendoroso panorama a contrastar com a magnitude da tragédia. Dependendo da direção em que lhes bate o sol nascente, suas cores mudam, são brancos, azuis e em tons que oscilam entre violeta e cinza escuro. Move-se também o Mount Temple. Recolhido o Standard 7.
5h:14min
O Birma avisa que se encontra a pouco mais de 50km do Titanic.
5h:25min
O Celtic tenta enviar mensagem ao Titanic através do Caronia, que responde: não há contato.
5h:30min
No Californian, o Chefe dos Oficiais Stewart desperta o telegrafista Evans e, comentando que um navio lançou foguetes durante a noite, aconselha-o a ligar o aparelho. Ele o faz com uma chamada geral, que de imediato é respondida pelo Frankfurt, que reporta que o Titanic naufragou. Evans, nervoso, pede a posição do Titanic. No Dobrável B, Lightoller sopra seu apito e chama a atenção dos botes amarrados, o Dobrável D - rebocado pelo 14 de Lowe, pois está fazendo água - e os standard 04, 10 e 12, a 800m de distância. Lowe manda que o 04 e o 12 voltem e recolham os sobreviventes. Antes do amanhecer, o 12 estará sobrecarregado com 70 pessoas transferidas de outros botes. O Dobrável B, vazio, também é rebocado por Lowe. No Dobrável A, sem as bordas e com o fundo sob a superfície, os náufragos, eretos - entre eles uma mulher, têm o mar nos joelhos. O bote vai afundar. Lowe parte em seu socorro e, antes da abordagem, dispara quatro tiros de alerta: ninguém deve se precipitar sobre o 14, sob pena de emborcá-lo. Três corpos são abandonados no bote, que fica à deriva.
5h:35min
Troca de mensagens entre o Californian e o Mount Temple, que lhe indica a suposta posição do Titanic, como pouco antes o fizera o Virginian. Com o mar apinhado de blocos de gelo, Lord ordena que o navio siga à meia força para a zona reportada.
6h:00min
O Mount Temple vê o Carpathia no outro lado do campo de gelo. Neste, prossegue o resgate dos botes e, da amurada, os passageiros da Cunard os fotografam. Recolhido o Standard 3. Em Nova York, são quase oito horas e já circulam os jornais matutinos com enormes manchetes, como o Herald's: O NOVO TITANIC BATE EM ICEBERG E PEDE AJUDA. NAVIOS CORREM EM SUA DIREÇÃO. Os jornalistas esperam um comunicado do escritório local da WSL. O Vice-Presidente Philip Franklin, desconhecendo que o navio está perdido, declara à imprensa que, mesmo batendo no gelo, ele pode flutuar indefinidamente. E acrescenta: - Nós temos absoluta confiança no Titanic. Estamos certos de que é insubmergível.
6h:15min
Troca de mensagens entre o Californian e o Birma.
6h:30min
Recolhido o Dobrável C, Ismay esta a bordo. O médico o conduz à sua própria cabine, e durante o resto da viagem Ismay não vai abandoná-la. Não come, não bebe, exceto água com calmantes, e receberá mais tarde uma única visita, a do jovem Jack Thayer.
6h:55min
Recolhidos dez botes. Os passageiros do Carpathia colocam suas cabines à disposição dos náufragos.
7h:10min
O Californian pede ao Mount Temple sua posição. Os navios estão à vista um do outro, a oeste do campo gelado, mas o cargueiro da Leyland Line está mais próximo da zona do naufrágio. Ambos procuram passagens em meio ao gelo.
7h:30min
Em Nova York, já na metade da manhã, acorrem ao escritório da WSL, ansiosos por notícias, familiares e amigos das vítimas, como a esposa de Benjamin Guggenheim, o pai de Madeleine Astor e J. P. Morgan Jr., além de centenas de pessoas desconhecidas. Todos são recebidos com notícias tranqüilizadoras: não há motivo algum para preocupação, o Titanic não afunda, e na remota eventualidade de afundar, é certo que isto só lhe acontecerá após flutuar dois ou três dias. À tarde, aparecerá nas ruas um banner do Evening Sun: TODOS SALVOS NO TITANIC APÓS A COLISÃO.
7h:55min
À meia força, o Califomian começa a cruzar o campo de gelo.
8h:15min
Os náufragos estão a salvo no Carpathia, exceto os do Standard 12. No resgate do 6, minutos antes, a tripulação não queria aceitar a bordo o cão de Elizabeth Rothschild, mas teve de ceder, a mulher só se dispunha a subir se o animal a acompanhasse. No convés, corpos de pessoas que morreram durante a madrugada. Os cirurgiões, na enfermaria, assistem os sobreviventes.
8h:20min
A tripulação do Californian murmura contra o Capitão Lord, por não ter mandado despertar o telegrafista quando soube dos foguetes.
8h:30min
Chega o Californian, afinal, e já não há o que fazer. O Capitão Lord vê no mar pedaços de tábuas brancas, cadeiras de convés, almofadas, tapetes e coletes. Aos poucos, aproximam-se outros navios, entre eles o Birma. Recolhido o Standard 12, encerrado o trabalho de resgate. Lightoller é o último a subir no Carpathia. O navio se movimenta. Em rápida busca às imediações, encontra apenas o corpo de um homem com um sobretudo, que deriva lentamente para o sul. O Major Peuchen estranha, pois, vivos ou mortos, todos deveriam flutuar. Ao mesmo tempo, vê na superfície grande quantidade de cortiça: o tecido dos coletes não resistiu à baixa temperatura da água.
8h:35min
O Mount Temple ouve o Carpathia reportar que recolheu 20 botes (na verdade são 19 botes, pois o Dobrável A, abandonado no mar, será encontrado dias depois pelo Oceanic). Quando o navio passa pela área dos destroços, procede-se a um serviço religioso, tributado àqueles que já não vivem.
8h:50min
Começa a viagem para Nova York.
8h:50min
Nas horas seguintes, um comitê dos sobreviventes recolherá milhares de dólares para doar ao Capitão Rostron e seus subordinados.
9h:05min
O Mount Temple retoma seu curso original, após ouvir do Carpathia que já não precisa permanecer à escura.
9h:50min
Cottam, que agora tem a companhia de Bride no aparelho, passa a ignorar as mensagens que tratam do acidente, alegadamente por ordem do capitão, que manda priorizar as notícias dos náufragos às suas famílias. Notícias que, misteriosamente, só chegarão dias depois.
12h:10min
O Frankfurt chega à zona do naufrágio.
16h:00min
Em horário impreciso, no meio da tarde, mensagem de Ismay para Philip Franklin, em Nova York: Com profundo pesar comunico que Titanic naufragou nesta manhã, após colisão com iceberg, do que resultou severa perda de vidas. Informações completas mais tarde. Outro mistério: a mensagem não é enviada de imediato, ainda que autorizada pelo Capitão Rostron, e só o será na quarta-feira, dia 17, sendo recebida no mesmo dia por Franklin, às 9h da manhã.
18h:16min (horário de Nova York)
Recebida pela WSL norte-americana a primeira mensagem que dá conta do que realmente aconteceu. Vem do Capitão Haddock, do Olympic. Enviada bem mais cedo pelo comandante do Olympic, demorou para chegar, mas jamais se descobrirá se o atraso foi intencional, relacionado com as manobras de ressegurar a carga.
22h:30min (horário de Nova York)
Comenta-se que a White Star Line já dispõe de uma lista parcial de sobreviventes.
23h:55min (horário do navio)
Morre a bordo do Carpathia o marujo William Lyons, que fora retirado da água pelo Standard 4. Sepultado no mar.   

TITANIC 105 ANOS

video
VÍDEO ESPECIAL TITANICFANS
Às 2208 pessoas a bordo do Titanic, sobreviventes e falecidos que fizeram parte da maior tragédia marítima da História, a minha mais sincera homenagem. Em 1912, por esta hora, não importando naquele momento a crença de cada um, as pessoas nos botes faziam uma oração pelos que pereciam em agonia no oceano.

EVENTOS FINAIS EM 15 DE ABRIL DE 1912

video
EVENTOS FINAIS EM 15 DE ABRIL DE 1912
2h:00min
Os navios Olympic, Frankfurt e Baltic chamam o Titanic. Sem resposta. No convés A, Lightoller instrui os subordinados a formarem um círculo com os braços dados, para que apenas mulheres e crianças embarquem no Dobrável D, já pendurado nos turcos do Cúter 2.
2h:05min
Arriado do convés A de bombordo o Dobrável D com 44 pessoas (07 homens, 33 mulheres e 04 crianças = 03 tripulantes e, em maioria, passageiros da Primeira Classe), sob o comando de Arthur Bright. É o último de bombordo e leva os meninos Edmond e Michel Navratil, de dois e três anos, que foram raptados pelo pai, em litígio com a mãe, e viajam com nomes falsos. Andrews é visto sozinho na sala dos fumantes da Primeira Classe, sentado, imóvel. Com o colete abandonado sobre a mesa, espera placidamente a morte, assumindo uma culpa que, afinal, é muito menos dele do que de outros.
2h:10min
O castelo da proa está submerso e a água ultrapassa a guarda de vante do convés A. Na cobertura do alojamento dos oficiais, os tripulantes, afobados, não conseguem retirar a lona que protege os dobráveis A e B, fixada por cordas, que serão cortadas com um canivete. Na Sala Marconi, o capitão libera os telegrafistas. Segurando-se onde pode para não escorregar no piso inclinado, vai à sala de navegação. Phillips envia a última mensagem, ouvida só pelo Virginian e com sinais tão débeis que não são decifrados. A banda toca Autumn.
2h:15min

videoMurdoch, segundo Lightoller, manda pendurar o Dobrável A, já arriado de cima do alojamento do capitão, nos turcos do Cúter 1. A água transpõe a guarda da asa de bombordo da ponte e já alcança as primeiras janelas da sala de navegação. O capitão é visto nas imediações, mas Bride vai testemunhar que, na verdade, ele já pulou para o mar. O navio balança-se para frente, provocando ondas que se dissipam no convés dos barcos. Um dos oficiais suicida-se com um tiro na têmpora, ocorrência que três pessoas vão relatar. Lightoller e tripulantes, sobre o alojamento dos oficiais, empurram o Dobrável B por uma rampa feita com remos. O bote cai emborcado no convés de bombordo. É tarde. A proa mergulha e uma imensa onda invade o convés dos barcos. Lightoller pula e cai no costado do navio, junto a uma grade de entrada de ar da casa de máquinas. Pulam Phillips e Bride.
2h:17min

videoA banda toca hinos, toca também Nearer, my God, to thee (Mais perto de ti, Senhor), composição de Sarah Flower Adams em 1841, que Wallace Hartley costuma dizer que reserva para seu funeral. A banda já parou de tocar.
A água penetra velozmente pela grade da entrada de ar do costado, sugando Lightoller, que submerge com a proa. Logo é devolvido à superfície pela energia da explosão de uma caldeira. Ele nada e, à luz das estrelas, encontra o Dobrável B: é o primeiro passageiro do bote emborcado e parcialmente submerso. Em seguida, terá a companhia do ajudante de cozinha Collins, que dá com o bote ao vir à tona. A obliqüidade do navio, com a popa erguida, quebra a primeira chaminé, que ao tombar mata dezenas de pessoas que flutuam, outras são sugadas pelo enorme buraco deixado e são levadas para baixo para as entranhas do navio. Outro que escapa e pela segunda vez é Lightoller, a chaminé cai muito perto do Dobrável B. O Dobrável A é alcançado por 22 homens e 2 mulheres. Lightoller e Collins tentam desvirar o Dobrável B, sem sucesso. Logo serão 30 homens, espremidos sobre o fundo do bote. 
video2h:18min
O naufrágio pode ocorrer a qualquer momento. Toda a sorte de objetos desliza na direção da proa. Dos salões, das cabines, das cozinhas, sobem aos conveses superiores o estalejar de louça, vidros, metais, e as detonações do mobiliário ao chocar-se contra as paredes de vante, atribuindo uma cadência apocalíptica ao estridor das válvulas de segurança.
As luzes do navio piscam uma vez e se apagam. Agora o Titanic é uma ingente massa negra e compacta contra o céu estrelado. Já não o será: com ruídos ensurdecedores, resultantes do deslocamento de toda a tralha de aço arrancada de suas bases, parte-se em dois pedaços, entre a segunda e a terceira chaminés.
2h:20min
Com um rugido monstruoso, a popa começa a mergulhar. As ondas sacodem os botes mais próximos. Aquele prodígio sobre as águas, insígnia da opulência eduardiana, não existe mais, e a deformada carcaça de uma era de esplendor viaja para seu túmulo, num ângulo de 30° e à espantosa velocidade de 75km horários, a 1.600 km da cidade em que Ismay queria aportar na terça-feira.