domingo, outubro 09, 2005

SUBORNO OU SUGESTÃO
A questão permanece desde 1912. Terá Mr. Ismay influênciado o Comandante Smith a aumentar a velocidade do Titanic? Terá realmente existido esta conversa entre os dois? Num depoimento tornado público, a passageira de 1ª Classe Mrs. Elizabeth Lines falou:
«Foi o Mr. Ismay que falou. Ouvi-o falar da corrida: «Hoje fizemos melhor do que ontem. Amanhã faremos uma corrida melhor.» - Ouvi: « Bateremos o Olympic e chegaremos a New York na Terça-Feira à noite.»
(No filme Titanic de James Cameron na foto vemos uma senhora de verde que olha para Ismay, possivelmente Mrs. Lines).
Mr. Ismay defendeu-se na Comissão de Inquérito contra as acusações:
- "Mr. Ismay, teve ocasião de discutir com o Comandante o movimento do navio?"
- "Nunca!"
No mesmo inquérito Ismay ainda se defendeu contra outras acusações nomeadamente por ter entrado num bote salva-vidas:
- "Mr. Ismay, que pode dizer sobre o afundamento do Titanic?"
- "Não o vi a afundar-se."
- "Não se interessou por vê-lo a afundar-se?"
- "Ainda bem que não me interessei. Quem pensam que eu sou? Acham que abandonei o navio enquanto haviam mulheres e crianças a bordo? É isso que me entristece porque é falso e não tem fundamento. Fiz uma reflexão e pensei bastante em cada um dos incidentes de que me recordava. Tenho a certeza de que não tenho sido um juiz clemente dos meus próprios actos."

1 comentário:

Alencar disse...

Esse Ismay!!!!!
Além de covarde é um grande cara de pau. Na minha opinião ele é culpado e muito. Claro que o Capitão Smith também tem sua parcela de culpa.
Afinal ele ali era o autoridade máxima, mas como morreu, perdoaram. A culpa então fica toda para o Sr. Ismay.