sexta-feira, junho 15, 2012

JAMES CAMERON VS JULIAN FELLOWES 
Desde 1996 que não havia um filme para tv sobre o Titanic, e desde esse ano que também não existia uma versão para cinema. Em 1996, James Cameron filmava o maior épico de todos os tempos, também o mais caro de sempre, e o mais autentico e próximo à tragédia de acordo com os pormenores e relatos conhecidos até então. Houve um cuidado extremo de se reproduzir fielmente todos os pormenores, quer interiores quer exteriores do navio. Dos salões à escadaria, dos camarotes aos elevadores, do convés dos botes às chaminés e ponte de comando, tudo foi feito minuciosamente para reflectir a sensação de se estar no verdadeiro Titanic quando este fosse lançado no ano seguinte. Nesse mesmo ano saiu uma produção de Robert Lieberman, com um orçamento muito mais baixo, claro, visto ser destinada à televisão. Contudo, tornou-se para a época uma grande produção para este meio audiovisual, já que estrelava grandes atores como Catherine Zeta-Jones e Peter Gallagher, houve também o cuidado de uma reprodução da escadaria, do salão de jantar, camarotes e de partes do convés dos botes do navio. Percebemos nos cenários ser o Titanic, mas para os mais atentos e conhecedores de pormenores do navio, tornam-se evidentes pequenas falhas na sua elaboração. Este ano James Cameron volta a lançar o seu filme, desta vez em 3D com imagens tratadas, som remasterizado trazendo de volta a experiência desta vez mais realista de se estar no meio de uma grande tragédia. Julian Fellowes trabalhou também numa grande produção mas para tv, nunca antes feita, com custos que podem rivalizar com alguns filmes de cinema. Desde que se soube dos dois lançamentos que as comparações tornaram-se inevitáveis e foram até colocadas por jornalistas de todo o mundo aos diretores de cada película. Se tivéssemos que começar por um ponto de comparação, esse seria sem dúvida a iluminação dos dois filmes. 
Se em Cameron, temos luz em exagero, Fellowes preocupou-se em dar uma sensação mais realista à noite do afundamento e às luzes do navio. No entanto Fellowes esqueceu-se da escadaria, um símbolo do navio que não pode faltar, e Cameron foi brilhante no impacto elegante que a mesma confere ao filme, e ao mesmo tempo medonha a quando da sua destruição. Se no 3D estamos no navio até ao fim, em Titanic para tv, vemos a perspectiva de um sobrevivente: afastados. 
É importante dar os parabéns à visão da quebra do navio de Fellowes, apesar de mais rápida que a de Cameron, o impacto sonoro que transmite perdoa o esquecimento da escadaria principal. E quando vemos a enorme popa negra a subir no ar, tudo muito escuro e os gritos dos que ainda lá estão misturados com o enorme ruído do aço e da madeira que se dobram como se fosse uma trilha sonora de fundo, então podemos ter certeza: foi realmente assim! Apenas falta a sensação dramática da popa que afunda com os passageiros agarrados a ela como vemos em Cameron. Quando era mais novo e colocava o DVD para assistir o filme, após as luzes do navio se apagarem eu mesmo colocava a tv mais escurecida, para conferir um certo realismo que Cameron, por capricho, não quis e achou até melhor projectar uma luz, sabe Deus vinda de onde, em direcção ao enorme navio iluminado exageradamente. Mas Cameron teve um navio perfeito, Fellowes teve parte, e tem erros de pormenor bastante fáceis de identificar como os guindastes de um bote que desce numa área onde não haviam botes, e um banco instalado junto da ponte de comando onde estaria um bote desmontável. Em Fellowes o bote virado (bote B) encontra-se até ao final no lado errado do navio, talvez um problema de inversão de imagem o resolvesse. 
Julian Fellowes fez um Titanic rico em personagens, reais e fictícias, não têm a acção do Titanic de Cameron com tiros de revolver por causa de um triângulo amoroso, mas contam histórias interessantes que vamos descobrindo ao longo de três episódios culminando todas juntas num quarto capítulo. Fellowes tentou preocupar-se com a tentativa de colocar personagens reais e fictícias dos vários extractos da sociedade e seus pontos de vista. Da primeira-classe, segunda e terceira, passou pelos empregados particulares, e pela tripulação desde o pessoal da casa das máquinas, aos empregados e camareiros e oficiais de topo. Tal situação tornou um pouco excessiva a trama com exagero de elenco e fez esbater alguns personagens importantes como Andrews e Ismay. Este último até deixa a sensação na série de ter sido "perdoado" pelo desejo de velocidade, sendo o mais arrogante o capitão Smith. 
Mas Fellowes está de parabéns quando toma cuidado em colocar J.J. Astor e Widener na água morrendo debaixo da chaminé que cai sobre eles, já que o corpo de Astor foi encontrado em 1912 mutilado e carregado de fuligem, ao contrário de Cameron que o preferiu ver na escadaria esperando o seu fim. Em ambos os dramas, o cuidado com as personagens a fim de torná-las o mais parecidas possíveis com os verdadeiros passageiros merece aplausos. Mas nunca vou entender a necessidade de colocar Rose e Jack a irem ao fundo do navio e a voltarem ao convés por duas vezes, nem o facto de no filme de Fellowes existir a necessidade de uma criança de terceira-classe de forma insólita decidir saltar do bote prestes a descer com a mãe e os irmãos, tendo o pai no convés, ela corre e desaparece, obrigando-o a procurá-la junto com o homem que lhe beijou a mulher, (a lembrar em tudo o "jump" da Rose do bote para o convés e que fácilmente faz o mais leigo pensar: "olhem é a Rose!"... como diz certo amigo meu: "@roseandjackfeelings").
Entre os dois TITANICs temos de ter em mente que um é destinado ao cinema, o outro à televisão, e ao ponderar um possível duelo entre os dois, prefiro um empate.

9 comentários:

Laura Hoff Martins disse...

Pode votar no paula patton lovers no :http://fansites.ladygaga3d.net/ ?

Laura Hoff Martins disse...

Pode votar no paula patton lovers no :http://fansites.ladygaga3d.net/ ?

Carol disse...

Olá gostaria de divulgar o blog da minha amiga.. Ela é nova ee gostaria que vocs pudessem dar uma olhada no site... deixem criticas boas.. ruins.. O que querem no blog ee tudo mais.. é bem interessante... Sigam ele tbeim pf:
titanichistoriaefilme.blogspot.com.br

O blog de voces aqui ja esta como referência no blog dela..
Bom Obrigada

Mário disse...

Olá Laura, já votei e o blog já está na lista ;)

Titanic História e FIlme disse...

Olá, estou divulgando meu Blog.. Por favor o divulguem ? sou nova aqui comecei ontem. Sigo vocês!
http://titanichistoriaefilme.blogspot.com.br/
Obrigada

Titanic História e FIlme disse...

Ja estou Seguindo vocês ! Espero que me ajudem! Obrigada
http://titanichistoriaefilme.blogspot.com.br/

UNC3NS0R3D - S@UTH P@RK ! disse...

Como assim Capitão ? existe dois filme titanic ?

UNC3NS0R3D - S@UTH P@RK ! disse...

Como assim capitão, pode me explicar ? tipo tem 2 filmes do Titanic ? Sou o "A n i m e - M a c" (:

Mário disse...

Este filme de Julian Fellowes foi uma série de 4 episódios para tv muito boa feita especialmente para coincidir com os 100 anos do Titanic e que passou nas televisões de todo o mundo. tem facebook? na página do titanic em https://www.facebook.com/titanicfanssite tem o vídeo da parte final dessa série.