domingo, maio 01, 2011

NEARER MY GOD TO THEE 
A versão Bethany de Nearer My God To Thee tocada no filme de James Cameron e que nos acostumamos a ouvir, pode não ter sido tocada por Hartley na noite do naufrágio. Para se entender melhor esta afirmação, é necessário contar-se um pouco da história deste hino religioso.
"Nearer My God To Thee" (Mais Perto de Ti Meu Deus) é um hino cristão do século XIX criado por Sarah Flower Adams, e baseado em Gênesis 28:11-19, que conta a história do sonho de Jacó. (Tradução do Novo Mundo) "11 Com o tempo atingiu certo lugar e se preparou para pernoitar ali, visto que o sol já se tinha posto. Tomou, pois, uma das pedras do lugar e a pôs como apoio para a sua cabeça, e deitou-se naquele lugar. 12 E começou a sonhar, e eis que havia uma escada posta na terra e seu topo tocava nos céus; e eis que anjos de Deus subiam e desciam por ela. 13 E eis que Jeová estava parado acima dela e passou a dizer: “Eu sou Jeová, o Deus de Abraão, teu pai, e o Deus de Isaque. A terra em que estás deitado, eu vou dá-la a ti e à tua descendência. 14 E tua descendência há de tornar-se como as partículas de pó da terra, e tu te hás de espalhar para o oeste, e para o leste, e para o norte, e para o sul, e todas as famílias do solo hão de abençoar a si mesmas por meio de ti e por meio de tua descendência. 15 E eis que estou contigo e vou guardar-te em todo o caminho em que andares, e vou retornar-te a este solo, porque não te abandonarei até que eu tenha realmente feito o que te falei.” 16 Jacó acordou então do sono e disse: “Verdadeiramente, Jeová está neste lugar e eu mesmo não o sabia.” 17 E ficou temeroso e acrescentou: “Quão atemorizante é este lugar! Não é senão a casa de Deus e este é o portão dos céus.” 18 De modo que Jacó se levantou de manhã cedo e tomou a pedra que tivera ali como apoio para a sua cabeça, e erigiu-a como coluna e despejou óleo sobre o topo dela. 19 Ademais, chamou aquele lugar pelo nome de Betel; mas o fato é que o nome da cidade era anteriormente Luz."
Os versos baseados na bíblia foram escritos pela poeta e escritora Sarah Flower Adams (1805-1848) em sua casa em Sunnybank, Loughton, Essex, Inglaterra, em 1841. O hino teve a sua primeira sonoridade associada através da irmã de Sarah, a compositora Eliza Flower, que compôs para a editora William Johnson Fox's collection Hymns and Anthems. No Reino Unido, o poema Nearer My God To Thee está associado à melodia do hino de 1861 chamado "Horbury" de John Bacchus Dykes, que se mudou para uma aldeia perto de Wakefield, Inglaterra, onde ele e sua família haviam encontrado "paz e conforto". No resto do mundo, o hino é cantado geralmente na melodia de 1856 "Bethany", de Lowell Mason. Os Metodistas preferem a música "Propior Deo", de Arthur Sullivan (de Gilbert e Sullivan), de 1872. Sullivan escreveu um segundo ajuste para o hino, uma música denominada "St. Edmund". Outras versões do século XIX são as realizadas pelos Rev. Godfrey, WH Longhurst, Herbert Columbine, Frederic N. Löhr, Thomas Adams, e um conjunto composto por William Bennett Sterndale e Otto Goldschmidt. Em 1955, o compositor e musicólogo inglês Sir Jack Westrup compôs uma versão na forma de um hino para quatro solistas, com acompanhamento de órgão. "Mais perto, de Ti, Meu Deus" é associado ao RMS Titanic, devido a vários passageiros que relataram que a banda do navio tocou o hino quando o Titanic afundou e o cantaram. A versão Bethany foi usada no filme Titanic de 1943 e no filme de Jean Negulesco de 1953 Titanic, enquanto a versão "Horbury" foi tocada no filme de Roy Ward Baker, de 1958 sobre o naufrágio, A Night to Remember. A versão "Bethany" foi novamente utilizada no Titanic de James Cameron em 1997. Wallace Hartley, líder da banda, que, tal como todos os músicos a bordo afundou com o navio, sempre expressou o desejo de que Nearer My God To Thee fosse um dia tocada no seu funeral. Ele era britânico e metodista, e estaria de certo familiarizado com as versões "Horbury" e "Propior Deo", mas não com "Bethany". O seu pai, um maestro Metodista, usou a versão "Propior Deo" na sua igreja por mais de 30 anos, porque a sua família estava certa de que Hartley teria usado a versão "Propior Deo", e é esta música que aparece na pauta inscrita no memorial de Hartley. No entanto, o que levou ao erro de se considerar a versão errada da história do Titanic foi uma gravação de Edison lançada em 1913, que quando vendida tinha como nota que a versão Bethany ouvida naquele disco era "a música que quando o "Titanic", o grande navio a vapor afundou no meio do oceano, em Abril de 1912, estava sendo tocada pela banda e cantada pelos passageiros, mesmo quando o barco mergulhou no oceano em seus momentos finais.

9 comentários:

Anónimo disse...

Pelo visto, A Night To Remember esta certo.

Mário disse...

sim, verdade, ou então a versão Propior Deo...

Tirano Sauro Rex disse...

Acho que o naufrágio do Titanic possui muiutos mistérios e coisas a ser resolvidas. A versão tocada de Near My Go... foi so mais uma coisa resolvida.

Muito bom este post. Parabéns pelo blog. Um dos melhores blogs do titanic

Mário disse...

obrigado pelo comentário. =)

Ana Rita Correia disse...

Nunca me tinha questionado sobre isto. Realmente, este é mais um dos mistérios que ficará por desvendar. Só eles sabem a versão que terão tocado naquela noite...

Ana Rita Correia disse...

A Páscoa foi boa, obrigada :) Na minha aldeia do Bocado, deu para descansar. E a tua?
Sim, eu já vi este filme. É aquele que conta a história de uma enfermeira que sobreviveu ao naufragio do Titanic e depois também ao do Britanic, nao é?

Ana Rita Correia disse...

Esse nunca vi. Tenho curiosidade. Por acaso o Lusitania é um navio sobre o qual não sei muita coisa. Nunca pesquisei muito.
Fazes bem :)

Ana Rita Correia disse...

Vou esperar, claro :) Obrigada

Mário disse...

*_*