sábado, janeiro 15, 2011

TITANIC DESTRUÍDO EM 15 ANOS
Os restos do navio Titanic estão sendo devorados por bactérias e já não pode ser salvo. Os cientistas dizem que a bactéria corrói a ferrugem e o ferro tão rápido que o grande vapor de 50.000 toneladas, poderá decompor-se completamente em 15 anos. A descoberta é o resultado de 20 anos de pesquisa e foi feito graças à tecnologia de DNA. A líder do estudo Dra. Henrietta Mann disse: "O Titanic já dura há 100 anos, mas agora acabou, em breve não haverá nada, apenas deixará uma mancha de ferrugem no fundo do Atlântico." Ela acrescentou: "Este é um tipo de bactéria que gosta particularmente de comer ferro. A natureza é muito inteligente e tudo o que vai restar dele são apenas recordações." A Dra. Mann, da Universidade Dalhousie, em Halifax, no Canadá, disse que as descobertas podem ajudar a salvar outras estruturas de ferro, mas é quase impossível manter o Titanic, porque está a duas milhas de profundidade. A bactéria foi encontrada em pedaços de ferrugem conhecidos como "rusticles" que cobriram o casco de ferro e aço do navio ao longo dos últimos 100 anos. "Espero que sejamos capazes de fazer mais pesquisas sobre a bactéria. Existem plataformas de petróleo, tubos de ferro e outras estruturas de ferro no oceano que pode deteriorar-se da mesma forma como o Titanic. Assim, se através do Titanic podermos evitar que os microrganismos tomem conta destes, ou retardar o processo seria uma coisa útil". Ed Coghlan, presidente da irlandesa Titanic Historical Society, disse: "Esta pesquisa apoia o que os mergulhadores que foram até o naufrágio disseram ter visto, que o navio está caindo aos pedaços. Felizmente, ele foi fotografado exaustivamente e há videos maravilhosos para nos mostrar o que se via debaixo de água. No futuro, as pessoas podem pensar que é uma pena que não se tenha feito mais para preservá-lo, mas a realidade é que, para preservá-lo custaria uma fortuna e provavelmente seria quase impossível. Pode ser que, como a estrutura do naufrágio vai desaparecer, mais do interior se torne acessível. Podemos ser capazes de aprender ainda mais sobre o Titanic, uma vez  que objectos como os sacos de correio, por exemplo, poderão se tornar visíveis. O Titanic é uma história muito humana e será fascinante ver o que acontece com os destroços, nos próximos anos." Não se sabe ainda se estas novas espécies de bactérias agora descobertas já estavam presentes no RMS Titanic antes ou depois deste se afundar, ou se é uma causa-efeito única dos destroços em particular. A Dra. Mann e a sua equipe publicaram estas suas descobertas na última edição do International Journal of Systematic and Evolutionary Microbiology.

3 comentários:

Ana Rita Correia disse...

Custa muito pensar que ele vai desaparecer. Apesar de estar no fundo do oceano, sabemos que ele lá está...que existe.
Começo a ver o meu sonho tornar-se impossivel. Mas nunca vou deixar de lutar por ele. Queria muito mesmo, ir lá abaixo e vê-lo :)

Lucas Rubio disse...

Infelizmente é verdade, muito triste! Mas ele nunca enferrujará e nem acabará em nossos coraçoes! Abraço amigo, gostei bastante do post!!!!

Rodrigo Aparecido Piller disse...

Como não faço o tipo "delirante" titânico não recebo esta notícia com tanto pesar, pois qualquer um de nós sabemos que a natureza leva pra si e transforma tudo o que um dia lhe fora tirado... Sejamos práticos: que este processo biológico seja aproveitado como grande fonte de estudo e entendimento, que os espólios soltos sejam resgatados e devidamente respeitados e preservados e que haja sobretudo respeito à este local, pois é um memorial à pessoas de "carne e osso" que passaram ali seus últimos momentos de vida...

Parabens pelo post amigo Mario.. Abraço!