sábado, agosto 21, 2010

MORRE SOBRINHO DE MURDOCH
O homem que fez campanha para limpar o nome do seu tio, que foi retratado de modo errado como um covarde em 1997 no filme Titanic de James Cameron, morreu. Scott Murdoch, tinha mais de 90 anos, viveu no sudoeste da Escócia, em Kippford, e ficou indignado quando o seu tio William Murdoch - primeiro oficial do Titanic - foi mostrado a disparar tiros contra os passageiros antes de pôr fim à sua própria vida. Scott foi bem-sucedido na sua luta pois acabou por conseguir um pedido de desculpas dos produtores do filme e directamente de Scott Neeson, o vice-presidente da 20th Century Fox, por manchar a reputação do seu tio. Neeson visitou a cidade de Dalbeattie em 1998 onde William Murdoch nasceu e cresceu e onde é considerado um herói. Neeson insistiu que o filme "nunca teve a intenção de retratá-lo como um covarde" e disse que qualquer outra intenção foi "acidental". Na época Scott Murdoch disse estar razoavelmente satisfeito com o pedido de desculpas, mas não conseguiu esquecer os danos causados à reputação do tio. Historiadores dizem que o tio de Scott avistou o icebergue práticamente ao mesmo tempo que os vigias e deu as ordens que pensou serem as mais adequadas naquela situação para evitar o embate, fez o possível para salvar os passageiros, orientando-os para os barcos salva-vidas e lançando ao mar cadeiras para os passageiros se agarrarem e até mesmo deu o seu colete salva-vidas a um passageiro. Um monumento ao primeiro-oficial, que afundou com o Titanic, em 1912, encontra-se em exibição num salão em Dalbeattie.

2 comentários:

T Nogueira disse...

Olá,

http://footinmyheart.blogspot.com/

Intercambio de enlaces?

Com os melhores cumprimentos,

Tiago Nogueira

Alencar Silva disse...

Murdoch pode até remotamente não ter disparado contra passageiros, mas que ele tirou a própria vida, disto não tenho dúvidas.