sexta-feira, janeiro 16, 2009

ENTREVISTA A JAMES CAMERON
PARTE III

- Sr. Cameron: Para já, obrigado por este filme maravilhoso. Deseja regressar ao navio de novo, agora que o filme está feito?
- De nada! Não sinto necessidade de regressar lá pessoalmente. Fechei-me para o Titanic.
- Chorou da primeira vez que viu o completo e montado filme "Titanic"?
- Ocasionalmente, à medida que via o filme, tive uma reacção emocional a certas cenas... Não muito como resposta à elaboração do filme, mais imaginando o evento por si mesmo. Parece ser um filme para todos os grupos etários.
- Houve alguns elementos verdadeiros na história de Jack e Rose?
- Bem, Rose era o nome da minha avó materna o que a torna desligada do Titanic. Não, eles são personagens fictícios. Mas, por exemplo, Rose saltou do barco de salvamento de volta para o navio e isso aconteceu realmente - quando Ida Strauss saltou de novo para o Titanic para ficar com o seu marido. Sim, é seguido à risca deste ponto em diante.
- Vai regressar aos filmes de acção / ficção científica ou Titanic marca um novo caminho para si?
- Eu adoro ficção científica e sempre regressarei a ela. Estou a considerar muitos outros projectos que são filmes de ficção / acção.
- Qual é o seu próximo projecto? Será Avatar, Spiderman ou Terminator 3? Já escolheu o elenco para ele?
- Terminator 3 - não, não envolvido. Spiderman - não me pertencem os direitos mas gostaria de o fazer. Avatar não estou a fazer. O próximo projecto não está decidido.
- O que pensou da banda sonora da autoria de James Horner, à medida que via o filme completo?
- Adorei-a! Acho que é requintada, que tem uma qualidade intemporal e que não soa como todas as outras bandas sonoras de filmes com elevados custos de produção.
- Alguma vez pensou nos seus sonhos mais profundos que criaria um filme que toca uma pessoa duma forma tão intensa que uma pessoa tem vontade de o ver outra e outra vez?
- Era impossível prever o resultado que vemos agora, embora eu sempre acreditasse no filme. Parece que este filme será provavelmente no mínimo o 4º dos filmes mais rentáveis da história. O "Director's Cut" não será lançado para breve porque o filme ainda tem muito potencial para gastar nos cinemas. E depois, as pessoas têm que se convencer que já estão a ver o "director's cut"... Esta é a melhor versão do filme.
- Teve medo que, com todas aquelas mortes e afogamentos no filme, que atribuíssem má nota ao filme?
- A única coisa em que o comité de atribuição de notas parou foi na nudez... Que eles recentemente julgaram como artística.
- Estava consciente na altura em que escrevia o guião de que existia um J. Dawson (Jack Dawson?) a bordo no navio?
- "Crash!" És um bom historiador. Um dos corpos recolhidos em Halifax Nova Scotia era de um J. Dawson. Já vi a sua lápide. Mas o guião já estava escrito quando soube disso.
- Qual é o filme favorito da sua vida, ou pelo menos, o que mais o influenciou?
- Há duas coisas diferentes: o meu filme favorito é "O Feiticeiro de Oz" e o filme que mais me influenciou foi "2001 - Odisseia no Espaço" porque nessa altura da minha vida deu-me uma enorme curiosidade sobre o processo de fazer filmes.
- Existe alguma relação entre filmes espaciais e terrestres?
- Na minha mente há uma absoluta ligação porque ambos mexem simultaneamente com o desconhecido, com a vontade de descobrir e com a psicologia humana em condições extremas. Sim, e ambos necessitam de tecnologia para ir lá.
- Obrigado pelo filme fenomenal. Titanic fez-me repensar no que é mais importante. Achou que a pesquisa e elaboração deste filme o mudou? Se sim, como?
-Bem, ao interiorizar a história do Titanic, penso ter descoberto a verdade da sua lição, que é: "Tudo o que tens é hoje... O futuro é impossível de prever.".
- Teria afundado com o navio se fosse nele?
- Acho que teria sido suficientemente esperto para nadar para um dos barcos de salvamento antes que eles se afastassem demasiado.
- Titanic tem sido comparado com o grande épico "E tudo o vento levou". O que pensa de comparações como essa? Épicos históricos, romances que se perpetuam...
- Acho a comparação válida na medida em que Titanic - o meu filme Titanic - é uma história criada contra as leis que regem os épicos. E também é válido porque o filme ressuscita uma espécie de criação intencional de um filme épico, coisa que não temos visto à muito tempo. E, acreditem ou não, foi nisso que o estúdio não acreditou (que resultasse).
(fim da terceira parte...)

2 comentários:

Alencar disse...

Acompanhando...

Anónimo disse...

excelente materia sobre o titanic e o cinema: http://revistadecinema.wordpress.com/2007/08/31/surviving-the-sink/