quinta-feira, janeiro 01, 2009

ENTREVISTA A JAMES CAMERON
PARTE I
Esta foi uma entrevista feita ao realizador James Cameron logo após o lançamento do filme no cinema. Ao longo de todo o mês de Janeiro iremos partilhá-la convosco, espero que assim como o TitanicFans, encontrem aqui algumas respostas a perguntas que sempre tenham feito.

- O que o fez optar por dois actores de nome tão recente - especialmente Kate Winslet - num filme onde tanto havia em jogo?

- Bem... Uma coisa interessante que decidimos logo de início foi que o filme não teria grandes estrelas. Rose tinha 17 anos e Jack 19... Esta era a idade de de um "sobrevivente" nos dias de hoje. Com isso em mente, pesquisei actores e actrizes, baseado no mérito... Não estava à procura apenas de qualidade de representação individuais, mas também na "química" entre eles. Kate surgiu-me como uma jovem mulher com o maior potencial.
- Toda a gente tem a sua própria interpretação do filme mas para si estava Rose a sonhar ou era o fim o começo da sua vida depois da morte?

- Isso fica ao cargo do espectador...
- O Titanic tem imagens de grandes motores, pistões e grandes negócios e imagens de mãos desenhando, fazendo porcelana e segurando mãos. Foi este contraste importante para si? Eram as mãos que desenhavam o retrato de Rose as suas mãos?

- Têm-me perguntado se sou optimista ou pessimista quanto ao futuro e a minha resposta tem sido ultimamente de que sou pessimista quanto a sistemas e optimista quanto a indivíduos. Ocorre-me que o contraste de grandes negócios e sistemas tecnológicos com o toque humano é símbolo dessa filosofia. Sim, essa mão é minha (segunda parte da pergunta). Bem... Eu não escrevi a cena pensando vir a ser eu a surgir executando o desenho mas, depois de o desenhar o desenho, tive que realizá-lo no filme de forma a que o estilo fosse constante. De facto o Leonardo e destro e eu canhoto!!!
- Embora "Titanic" seja um filme com mais de 3 horas, houve cenas que gostaria de ter deixado na montagem final? Se sim, quais foram elas?

- Não podia fazer uma versão com 5 horas, mas poderia ter feito uma versão meia-hora mais extensa. O que surgeria a mais seriam pequenos pedaços históricos. O que veriam seria a chegada do aviso de gelo na divisão das telecomunicações.
- Os seus filmes parecem ter sido mergulhados em luz azul e diz que muitas das suas ideias vêm dos seus sonhos. O que é que encontra de tão significativo nas profundezas do mar, como no "Abyss" e "Titanic", e o que é o "coração do oceano" para si?

- A minha relação com o oceano vem de trás, quando era adolescente... E prolongou-se por toda a minha vida. Não gosto de estar em barcos porque dá-me enjoos! Adoro estar debaixo de água, mas não em barcos.
- É este o primeiro filme que fez com o romance como seu coração? Em que aspectos isso o lhe deu coragem para a elaboração do filme?

- Aqueles de vocês que conhecem os meus filmes anteriores sabem que já fiz histórias de amor antes, mas notado em "The Abyss", e o meu motivo primário para criar este filme foi o de fazer uma história de amor. De facto o meu primeiro filme - "The Terminator" - era uma história de amor, uma espécie de romance gótico.
- Os seus trabalhos costumam apresentar um tema de pessoas interagindo com a tecnologia ("Abyss", "Terminator", Aliens). A tecnologia tem impacto na sua vida, e descreveria-se como um aficcionado da tecnologia?

- Sempre tive uma relação de amor / ódio com a tecnologia. A minha mente está mergulhada em resoluções de problemas tecnológicos mas as minhas histórias normalmente jogam com os abismos do uso incorrecto da tecnologia. Suponho então não me tratar de um verdadeiro "tecnoólico". Uso a Internet essencialmente para pesquisa, não recriação.
- As cenas subaquáticas do Titanic no fundo do oceano eram todas reais? Sentiu-se em risco estando num submarino a essa profundidade?

- Adoro mergulho e ter estado no submarino foi uma grande experiência da minha vida. Fiz 12 mergulhos. Nós fomos a única expedição que conseguiu enviar um veículo robotizado ao interior do navio. A grande maioria dos planos exteriores do Titanic são verdadeiras, apenas recorrendo a alguns modelos.
- Spielberg disse sobre o seu filme "Jaws": "Ok. É só um filme sobre o tubarão..." É o seu filme só sobre o navio?

- Não, eu penso que este filme é sobre pessoas e pode-se interpretá-lo de uma forma superficial como uma história de amor ou interpretá-lo a níveis mais profundos pelos seus amplos níveis metafóricos.
(fim da primeira parte...)

3 comentários:

Pâm SãoPauliNa-RP disse...

Interesante.......
As vezes eu penso como que o diretor acertou em contratar os personagens, foram todos ótimos.
Jack e Rose nem se fala!
E o filme....
perfeito!

Alencar disse...

Interessante...

mariane disse...

OLA,ADORO o filme ,o elenco e esse blog realmente eu ADOREI ,bom sou uma iniciante em fazer blog e gostaria que vc visse o meu , ou ate msm participasse dele bom eu iria realmente ADORAR q vc participasse do meu blog bom Aqui esta o link:http://lovemodablas.blogspot.com.br/

faco criticas
bom OBG e continue assim pois seu blog esta realmente incrivel!!! :)