sábado, setembro 17, 2005

JAMES PAUL MOODY
O mais jovem dos sete oficiais do convés era James Paul Moody, que ocupava a função de sexto-oficial. Era o que estava com os estudos teóricos maiôs frescos na memória, já que tinha feito o exame para o título em abril de 1911, e talvez por isso , quando um amigo mais velho lhe pedia ajuda, os problemas de matemática e de astronomia vistos na escola de navegação afloravam na sua cabeça, dando-lhe a sensação de não estar bem preparado, o que o deixava muitas vezes com as pernas bambas. Ele também passara pela experiência dos veleiros antes de ser contratado pela White Star Line para servir a bordo do Oceanic. A mudança para o Titanic não lhe traria nenhuma vantagem concernente a grau ou a salário. O seu contrato estabelecia as mesmas condições das do barco anterior. A vastidão de espaços no novo transatlântico lhe permitira se alojar em um camarote que, apesar de pequeno, era apenas para ele. Ele ficava desorientado com as dimensões daquela cidade flutuante e durante a esta em Belfast para os últimos testes escrevera para sua família dizendo que sua atividade principal seria acostumar-se com o imbróglio de escadas, corredores, salas e camarotes daquele enorme navio.

1 comentário:

Alencar disse...

Nossa, imagina a sensação de solidão em um lugar tão grande. O nervosismo também deve ter sido grande, uma vez que só tinha "fera" a bordo. Mas com calma e confiança tudo da certo. Parabéns pelo BLOG. Muito legal a história dos 4 oficiais.